"But anyway, my secret is basically... Well, instead of playing games the whole day and wasting hours with MMOs, i work on my stuff... that's pretty much it." -LakeFeperd, criador do Sonic Before the Sequel

Mega Maker é legalz

19 de julho de 2017 1 comentário


O Mega Maker foi lançado há 4 dias e já tem centenas ou até milhares de fases amontoadas pelo servidor. O editor de fases é bem prático, intuitivo e vem com uma quantidade razoável de objetos para usar. Não tá lá tão flexível quanto o Super Mario Maker mas já tem diversas fases com objetivos inusitados como platforming hardcore focado no Top Spin (que agora pode quicar nos inimigos) e percursos de obstáculos em que devemos escapar de chefes invencíveis.

No momento, porém, não recomendo baixar porque a versão 1.0.2 introduziu vários bugs graves que fazem objetos não aparecerem ou transições de tela não funcionarem. Pretendo postar uns vídeos de fases aleatórias no meu canal de YouTube quando resolverem esses problemas.
(Nota 20/7/17: Já saiu a versão 1.0.3)
Leia mais…

Categorias:Fangames, Games, Indie Tags:,

Mega Maker, um editor de fases de Mega Man para 15 de Julho

10 de julho de 2017 2 comentários


Há vários anos a Capcom tinha um projeto de editor de fases do Mega Man mas cancelou ele junto com o Legends 3 e nem o sucesso do Super Mario Maker os levaram a retomar o negócio, então ficou por conta dos fãs mesmo. O trailer acima mostra o Mega Maker, um novo editor de fases com elementos que vão desde o Mega Man 1 até o 6. Parece prático de usar e poderemos mexer com ele em 5 dias, 15 de Julho.

E antes que perguntem, a Capcom tende a ser mais tolerante com trabalhos de fã. Tanto que há alguns anos oficializaram um bem mais-ou-menos, o Mega Man Vs. Street Fighter, para que tivessem qualquer coisa para celebrar a série na época.

Site oficial:
https://mega-maker.com/

Servidor de Discord do projeto:
https://discordapp.com/invite/a3BAjBn

Categorias:Fangames, Games, Indie Tags:,

Turma da Mônica em o Resgate recriado no remake de Wonder Boy III

7 de julho de 2017 1 comentário


Quando a série Wonder Boy era lançada aqui no Brasil para o Master e o Mega, a TecToy trocava o elenco de personagens pelos da Turma da Mônica. Nada mais apropriado, então, do que jogar o novo remake do Wonder Boy III: The Dragon’s Trap com este mod fabuloso lançado pelo “Turma da Mônica Mod Team” (Victor Hugo Castro, Pookie Esuriko e Marco Antônio). Os personagens, cenários e textos estão adaptados e animados até os mínimos detalhes.

Download do mod (requer o jogo instalado, claro):
https://drive.google.com/open?id=0B3PN_eIfwersOVAtcF91YzE2S1U

https://mega.nz/#!DRdHxC7b!5Ls_Ni-293D3PA8Zms-2nl4fRTzl-bmsPo1g0tAGIXQ

Impressões do BIG Festival, parte 2

1 de julho de 2017 Deixe um comentário


Como joguei quase nada quando fui a BIG Festival no domingo passado por ter ido a pé, fui de ônibus durante a sexta para passar mais tempo lá e ver melhor o que a feira tem para oferecer. Resultado: o pessoal da Behold Studios estava lá entre as estandes ao fundo com o Galaxy of Pen and Paper e eu grudei de tal forma no jogo que gastei tempo demais e só parei porque deu um bug grave nele e ficou impossível continuá-lo. Ainda tinha o evento de robótica mas eu tive preguiça de esperar na fila e, ah, também não joguei nenhum dos jogos de realidade virtual…

É mesmo muita coisa para jogar… A feira acaba amanhã e eu mal devo ter cumprido um terço da lista abaixo:

64.0
Desenvolvedor: Rebel Rabbit (Peru)
Indicações: Melhor Jogo América Latina

Minigame com gráficos básicos que me lembrou o Super Hexagon. Quadrados vem de 4 direções e você deve atirar somente naqueles que tem a mesma cor do fundo. Como o ritmo é loucamente veloz, é muito, muito difícil sobreviver pelos 64 segundos do título.

A Lost Room
Desenvolvedor: Cruel Byte (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo de Realidade Virtual

A Place for the Unwilling
Desenvolvedor: AlPixel Games (Espanha)
Indicações: Melhor Narrativa

Aaero
Desenvolvedor: Mad Fellows (Grã-Bretanha)
Indicações: Melhor Som

An Afternoon Rippling
Desenvolvedor: Mars Lizard (Estados Unidos)
Indicações: Melhor Narrativa

Beat The Game
Desenvolvedor: Worm Animation (Estados Unidos)
Indicações: Melhor Arte/Melhor Som

Beholder
Desenvolvedor: Alawar Entertainment (Rússia)
Indicações: Melhor Narrativa

Celeste
Desenvolvedor: Matt Makes Games Inc. (Brasil)
Indicações: Melhor Gameplay

Não consegui jogar de novo. Como escrevi no outro post, é um remake de um platformer hardcore freeware do PICO-8.

Death Squared
Desenvolvedor: SMG Studio (Austrália)
Indicações: Melhor Jogo/Melhor Gameplay

Detention
Desenvolvedor: Red Candle Games (Taiwan)
Indicações: Melhor Narrativa

Distortions
Desenvolvedor: Sinergia Studios (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Ambiental

Oh raios, sério que eu esqueci de jogar o “Carnaval de Distorções” de novo? Pior que toda vez que eu ia olhar como o jogo era o pessoal tava numa parte só com uma longa narração em tela preta e eu acabava perdendo a paciência e indo embora.

Esquadrão 51
Desenvolvedor: Márcio Rosa (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro/Melhor Arte

ETHEREAL
Desenvolvedor: Nonsense Arts (Argentina)
Indicações: Melhor Jogo América Latina/Melhor Som

Figment
Desenvolvedor: Bedtime Digital Games (Dinamarca)
Indicações: Melhor Jogo/Melhor Arte/Melhor Narrativa

Four Last Things
Desenvolvedor: Joe Richardson (Grã-Bretanha)
Indicações: Melhor Arte

Um cômico adventure em que os cenários tem cara de pintura renascentista. Não sei direito do que se trata e logo empaquei num enigma incompreensível, mas vejam, se clicar com o botão direito o protagonista dá um salto mortal. E dá pra dar tapas nos NPCs. Não tem muito como um jogo ter coisas assim e ser ruim.

Future Unfolding
Desenvolvedor: Spaces of Play UG (Alemanha)
Indicações: Melhor Som

Um jogo bem “zen” em que controlamos um cara vagando numa floresta. Ao abrir caminho entre as árvores, aparecem objetos de interesse e quebra-cabeças para resolver.

Guns of Icarus Alliance
Desenvolvedor: Muse Games (Estados Unidos)
Indicações: Melhor Som

In Extremis
Desenvolvedor: LNDFRR (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro

Ishmael
Desenvolvedor: Necessary Games (Estados Unidos)
Indicações: Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

Jump, Step, Step
Desenvolvedor: Thang Phung Dinh & Dzung Phung Dinh (Vietnã)
Indicações: Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

Jogo em visão isométrica. Através de comandos simples de programação nós guiamos um robô até certos objetos, desviando de obstáculos e buracos no caminho.

Keen
Desenvolvedor: Cat Nigiri (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro

Legend of the Skyfish
Desenvolvedor: Mgaia Studio (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro

Jogo de ação com visão por cima meio que no estilo de Zelda que gira em torno de uma vara de pesca que pode ser usada como gancho para se locomover entre plataformas.

Leis Para Todos
Desenvolvedor: Supernova Games (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

Uma visual novel educativa sobre um jovem que se torna deputado e deve se empenhar em fazer o mandato render bons frutos. As pesquisas do protagonista são representadas por um puzzle de combinar blocos e temos um certo período para alcançar as metas. Quando chegam as assembléias, o jogador deve subir ao microfone e, concordando com os projetos de lei em discussão ou não, escolher os argumentos certos para mostrar que está prestando atenção na história.

Lucro S/A
Desenvolvedor: Universidade Feevale – Laboratório de Objetos de Aprendizagem (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

Milkmaid of the Milky Way
Desenvolvedor: Machineboy (Noruega)
Indicações: Melhor Narrativa

Necrosphere
Desenvolvedor: Cat Nigiri (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro/Inovação/Melhor Gameplay

Platformer com pixel art piquititinha e controles minimalistas: são usadas apenas as setas para esquerda e direita. O protagonista está tentando escapar do limbo para voltar a vida. Eu acabei pegando essa jornada pela metade, mas depois de certa confusão tentando descobrir onde ir já que o mundo é todo metroidvaniado eu alcancei o final… ruim, o que acabou com o meu barato. O jogo é difícil pacas e requer uma grande destreza nas partes finais, mas foi o único que me prendeu até o fim. O que me deixou ligeiramente irritado é que pelo minimalismo do jogo, é preciso apertar seta duas vezes seguidas para dar arrancada. Em momentos de precisão cirúrgica o comando acabava não saindo direito e eu tinha que me segurar para não chamar atenção desnecessária na feira.

NEXT JUMP: Shmup Tactics
Desenvolvedor: Post Mortem Pixels (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro

Nidhogg 2
Desenvolvedor: Messhof (Estados Unidos)
Indicações: Melhor Gameplay

Nunca joguei o primeiro jogo e seus gráficos de Atari, então acabei conhecendo sua jogabilidade por esta continuação de pixel art detalhada e personagens caricatos. O jogo é uma mistura de luta e plataforma, e é projetado principalmente para multiplayer. Os dois jogadores recebem uma arma aleatória e devem matar o rival. Feito isso, começa um frenético cabo-de-guerra em que o jogador atacante deve atravessar toda a fase enquanto o defensor reaparece no caminho para detê-lo. Vence aquele que alcança a extremidade oposta primeiro.

Old Man’s Journey
Desenvolvedor: Broken Rules (Áustria)
Indicações: Melhor Arte/Inovação

Orwell
Desenvolvedor: Osmotic Studios (Alemanha)
Indicações: Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social/Inovação

Overcooked
Desenvolvedor: Ghost Town Games (Grã-Bretanha)
Indicações: Melhor Jogo/Melhor Gameplay

Cômico jogo multiplayer em que até quatro jogadores (dois podem dividir o mesmo controle) devem cozinhar e entregar os pratos pedidos pelos clientes o mais rápido possível e manter a cozinha organizada. É preciso sincronia e destreza enormes para jogar direito, principalmente nas fases mais complexas onde aparecem os mais bizarros obstáculos, mas é divertido pacas. Não é a toa que ele levou dois prêmios.

Redout
Desenvolvedor: 34BigThings (Itália)
Indicações: Melhor Jogo de Realidade Virtual

She Remembered Caterpillars
Desenvolvedor: Jumpsuit Entertainment (Alemanha)
Indicações: Melhor Som

Starlit Archery Club
Desenvolvedor: Rockhead Games (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro/Melhor Gameplay

Um puzzler para smartphones, eu acho. Tanto no domingo quanto na sexta os smartphones com o jogo não estavam funcionando… exceto quando eu já tinha de ir embora.

SUPERHOT VR
Desenvolvedor: SUPERHOT Team (Polônia)
Indicações: Melhor Jogo de Realidade Virtual

Sweet Meat
Desenvolvedor: OneEyeAnt (Argentina)
Indicações: Melhor Jogo América Latina

Sword Legacy: Omen
Desenvolvedor: Fableware Narrative Design e Firecast Studio (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro

The Deadly Tower of Monsters
Desenvolvedor: ACE Team (Chile)
Indicações: Melhor Jogo América Latina/Melhor Som/Melhor Arte/Melhor Jogo

Jogo de ação com visão por cima e elementos de platformer, com diversas armas para usar em combate corpo-a-corpo. O enredo do jogo trata da produção de um filme e por isso a pancadaria é acompanhada pela cômica narração de um diretor prima donna.

The Price of Freedom
Desenvolvedor: Construct Studio (Estados Unidos)
Indicações: Melhor Jogo de Realidade Virtual

Ultimate Chicken Horse
Desenvolvedor: Clever Endeavor Studio (Canadá)
Indicações: Melhor Gameplay

Underhero
Desenvolvedor: Paper Castle Games (Venezuela)
Indicações: Melhor Jogo América Latina

Um platformer que vira RPG de ação nos combates. É bem comparável com os RPGs do Mario, com os inimigos fazendo gestos que devemos identificar para saber como esquivar do próximo ataque. Os combates não funcionam em turnos, mas nossas ações são limitadas pelo atributo de vigor, que é restaurado ao desviar de cada ataque.

Vignettes
Desenvolvedor: Skeleton Business (França)
Indicações: Melhor Arte/Inovação

Colorido jogo para smartphones em que interagimos com uma série de objetos para transformá-los em outros. Digo, se você virar um objeto para uma perspectiva que esconda todos os seus detalhes, ele se torna outra coisa. O mesmo acontece ao, por exemplo, virar uma ampulheta ou quebrar um espelho. E então continuamos rodopiando cada um para descobrir que ações levam a cada “fase”.

Warlock’s Tower
Desenvolvedor: Midpixel (Brasil)
Indicações: Melhor Jogo Brasileiro

Quebra-cabeças com visual monocromático de Game Boy. Entramos no papel de um carteiro que deve subir uma torre amaldiçoada que mata quem dá 4 passos dentro de qualquer sala. Para sobreviver é preciso coletar cristais que restauram 3 passos e fazer isso na ordem certa quando aparecem cristais que valem 5, pois eles não são cumulativos. Parei de jogar algumas fases depois da introdução de inimigos zumbis que se movem a cada 3 passos do jogador.

Wuppo
Desenvolvedor: Knuist & Perzik (Holanda)
Indicações: Melhor Jogo/Melhor Narrativa

YANKAI’S PEAK
Desenvolvedor: Kenny Sun (Estados Unidos)
Indicações: Inovação

Quebra-cabeças estilo Sokoban em que controlamos uma pirâmide triangular azul sobre um tabuleiro de triângulos. O objetivo é dar um jeito de empurrar todas as outras pirâmides coloridas para seus espaços correspondentes e terminar encaixando também a pirâmide azul. É possível colar um dos pontos da pirâmide azul em outras para movê-las por rotação.

Categorias:Games, Indie Tags:,