Arquivo

Archive for the ‘Games’ Category

(Review – Mega Drive) LEFT RIGHT UP DOWN YOU AND ME


LEFT RIGHT UP DOWN YOU AND ME é um joguinho homebrew desenvolvido por neko800 em 2018 para o Nintendo 3DS por meio do software de programação PetitCom/SmileBasic. Conheci o jogo agora por meio de um port de Mega Drive lançado ontem por um tal de Kunukunu e ele parece, sei lá, um Rainbow Islands misturado com Balloon Fight?

Ao invés de controlarmos o personagem, controlamos o ângulo da plataforma-arco-íris onde ele está para que ele colete itens, estoure os para-quedas dos inimigos, desvie de espinhos e apanhe frutas para restaurar o limite de tempo. Como cada ponta do arco-íris é controlada separadamente, chegar longe certamente requer um boa destreza. Fico com a impressão de que já vi esse conceito da plataforma em algum outro jogo antes, mas não lembro agora.

Em geral ESQUERDA DIREITA CIMA BAIXO VOCÊ E EU me parece um jogo simples mas desafiador que deve ser um bom passatempo para ter gravado no emulador de celular. Fica a dica pra vocês.

Download da ROM:
https://www.dropbox.com/s/y5pcprmnvp83e05/lrudym.bin?dl=0

(Indie) Data de lançamento do Spark The Electric Jester 2 é anunciada


Saiu um novo trailer do jogo nacional Spark The Electric Jester 2 do LakeFeperd, que outrora foi chamado de “Fark The Electric Jester”. O jogo será lançado daqui a duas semanas no dia 16 de Maio e já tem uma página na Steam.

Spark 2 de “Spark” tem nada, pois se trata de uma recriação da segunda história do jogo original onde acompanhamos a jornada de Fark, um robô criado na imagem do Spark numa tentativa fracassada de sabotar os planos de dominação mundial de Freom, o guardião das indústrias Megaraph. Fark agora tem o objetivo de salvar seu criador das garras do vilão, que agora é servido por uma trupe de mercenários que confrontarão o herói no decorrer da aventura.

O jogo tem uma jogabilidade inspirada na série Sonic e combate com toques de Metal Gear Rising, como indica a tela título nada sutil. Há uma demo de Abril do ano passado para quem quiser experimentar.

(Review – PICO-8) Pinballvania!

9 de abril de 2019 Deixe um comentário


Pinballvania! é um jogo desenvolvido para o console virtual PICO-8 e lançado hoje pelo GuerraGames. Apesar do nome, o jogo não é metroidvania e sim um singelo jogo de labirinto onde guiamos uma bolinha-de-gude por labirintos formados por circunferências. A jogabilidade é a mesma do arcade Cameltry. As setas pra esquerda e direita giram o labirinto e a seta pra baixo aumenta a gravidade da bolinha.

Em cada fase o objetivo é coletar todos os items para ativar o portal de saída que se encontra em algum lugar do labirinto. Logo fica claro que devemos juntar as bolinhas de forma sistemática, senão ficamos perdidos se sobrar alguma isolada sabe-se lá aonde. A cada 5 fases temos um chefe que é uma bolota ciclope verde cercada por rebatedores. Após tomar certo dano ela se teletransporta para outra parte do labirinto, e aí começa uma confusão danada.

Os controles são confiáveis, mas é difícil manobrar a bolinha entre os vários obstáculos e rebatedores. A física funciona de tal jeito que a bolinha sairá rolando em em onda senoidal entre um circulo e outro, e isso pode tanto ser tanto oportuno quanto uma perda de tempo caso não nos cuidarmos. Não posso considerar isso algo ruim pois o desafio que o jogo nos propõe é justamente lidar com os seus controles, domina-los e vencer as 20 fases o mais rápido possível.

Mas embora seja divertido e a combinação dos gráficos e a música de fundo deem uma impressão eletrizante, Pinballvania! não tem variedade de mecânicas suficiente para sustentar vinte fases de duração cada vezes mais comprida. Cheguei na fase 15 em cerca de meia hora e cansei. Pausei, voltei mais tarde, e as 5 fases restantes duraram mais meia hora! E tem New Game+ também, mas isso eu vejo depois.

Fica aqui a recomendação pra quem quiser bater o meu recorde de 0:57:34:0:
https://guerragames.itch.io/pinballvania

(Indie) Trailer de Lysium: Stardiver

7 de abril de 2019 Deixe um comentário


Vez ou outra me pergunto como vai o projeto Copy Girl, um clone de Mega Man do Henrique Lazarini, que é um conterrâneo que frequentava o fórum Pixel Paradise com a gente há mais de dez anos. Parece que continua em hiato, mas por outro lado temos a notícia de um novo projeto dele e da equipe Mawilo Studio, um metroidvania chamado Lysium: Stardiver.

O jogo é bem no estilão da série Metroid mesmo e conta sobre a aventura de um grupo de exploradores num planeta inóspito. Com os gráficos caricatos e o robô laranja sob nosso comando também é difícil não lembrar do Environmental Station Alpha, cuja continuação também está em desenvolvimento.

Lysium está sendo desenvolvido no sofware Construct, e inclusive a Mawilo Studio é responsável por alguns dos jogos-exemplos para a ferramenta. O trailer acima é de Dezembro do ano passado e um post no Tumblr feito há algumas semanas mostra a cutscene inicial e declara que a segunda área do projeto está em produção.

(Indie) Kickstarter de Tobu Tobu Girl Deluxe

7 de abril de 2019 Deixe um comentário


Começou há poucos dias uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter para a produção de um port de Game Boy Color para o jogo indie Tobu Tobu Girl (“Menina Saltitante”). Ele é um caricato platformer pululante e vertical similar a Doodle Jump Sonic Jump sobre o qual eu escrevi aqui na época do lançamento original.

Dois anos, heim (na verdade a versão original do jogo é de 2014).

O Tobu Tobu Girl original para o Game Boy monocromático teve 75 cartuchos produzidos no lançamento com caixinha e manual e a ROM lançada como freeware. Caso a meta de 35910 dólares do projeto seja alcançada, o remake terá um lançamento comercial físico em maior escala e sua ROM também será gratuita. É necessária uma contribuição de 55 dólares para deixar encomendada uma cópia do cartucho. Pelo anúncio no Kickstarter, o jogo ainda parece ser o mesmo só que colorido. Novas funções como uma fase extra serão confirmadas no decorrer das metas adicionais do financiamento.

Página do jogo no Kickstarter:
https://www.kickstarter.com/projects/firstpressgames/tobu-tobu-girl-deluxe-for-gb-gbc

Brasonic e a volta dos que não foram!

28 de março de 2019 Deixe um comentário


Lá em idos de 2004, quando os fangames de Sonic ainda eram gambiarras primitivas e horrorosas cheias da ingenuidade e imaginação de seus autores, houve um especialmente inusitado que trazia o personagem para o contexto dos jogadores Brasileiros.

Um Sonic nacional que fala a nossa língua e combate a corrupção política… Esse foi o Brasonic do Bruno Campestrini e Silva, um jogo toscão mas sincero onde os anéis eram moedas, os inimigos eram bandidos e o chefe final era o Lula. Tematicamente, Brasonic pode até ser considerado um predecessor do infâme Mineirinho Ultra Adventures, cujo lançamento original foi em 2010.

Havia um projeto de continuação bem mais elaborado onde podiamos jogar com versões tupiniquins do Tails e do Knuckles. O Brasonic podia dar Divekick Losango Aberto Invertido e arremessar suas sandálias Havaianas, as legitimas; e o “Pelotails” andava de quatro como faria a Milla anos depois no Freedom Planet. Tinha na demo de 2009 uma fase situada no Orkut! Só que depois de um tempo o cara sumiu pra tocar a vida pra frente e não tivemos mais notícias por até este ano. Acontece. Quem sou eu pra julgar?

Bom, ontem meus olhos saltaram das órbitas quando vi nas minhas notificações do Twitter um like do perfil do Brasonic. O Bruno montou um site e disponibilizou muitas informações, imagens e vídeos dos dois fangames. Há até demos inéditas do Brasonic 2 e o anúncio de um remake do primeiro jogo chamado Brasonic20XX.

mas quem sou eu pra julgar

Brasonic 20XX mostrará a luta entre Brasonic e o nefasto deputado Ivo Corruptnik. O site promete recriações das fases e chefes do original, estágios especiais em 3D e um modo multiplayer offline para 4 jogadores. Vamos ver se agora vai.

Links:
Site da série
Perfil do autor no Twitter