Arquivo

Posts Tagged ‘Mega Man’

Mega Maker é legalz

19 de julho de 2017 1 comentário


O Mega Maker foi lançado há 4 dias e já tem centenas ou até milhares de fases amontoadas pelo servidor. O editor de fases é bem prático, intuitivo e vem com uma quantidade razoável de objetos para usar. Não tá lá tão flexível quanto o Super Mario Maker mas já tem diversas fases com objetivos inusitados como platforming hardcore focado no Top Spin (que agora pode quicar nos inimigos) e percursos de obstáculos em que devemos escapar de chefes invencíveis.

No momento, porém, não recomendo baixar porque a versão 1.0.2 introduziu vários bugs graves que fazem objetos não aparecerem ou transições de tela não funcionarem. Pretendo postar uns vídeos de fases aleatórias no meu canal de YouTube quando resolverem esses problemas.
(Nota 20/7/17: Já saiu a versão 1.0.3)
Leia mais…

Categorias:Fangames, Games, Indie Tags:,

Mega Maker, um editor de fases de Mega Man para 15 de Julho

10 de julho de 2017 2 comentários


Há vários anos a Capcom tinha um projeto de editor de fases do Mega Man mas cancelou ele junto com o Legends 3 e nem o sucesso do Super Mario Maker os levaram a retomar o negócio, então ficou por conta dos fãs mesmo. O trailer acima mostra o Mega Maker, um novo editor de fases com elementos que vão desde o Mega Man 1 até o 6. Parece prático de usar e poderemos mexer com ele em 5 dias, 15 de Julho.

E antes que perguntem, a Capcom tende a ser mais tolerante com trabalhos de fã. Tanto que há alguns anos oficializaram um bem mais-ou-menos, o Mega Man Vs. Street Fighter, para que tivessem qualquer coisa para celebrar a série na época.

Site oficial:
https://mega-maker.com/

Servidor de Discord do projeto:
https://discordapp.com/invite/a3BAjBn

Categorias:Fangames, Games, Indie Tags:,

Mega Man 2.5D

5 de fevereiro de 2017 1 comentário


Então, lançaram o fangame Mega Man 2.5D há alguns dias após vários anos de desenvolvimento. O jogo é um repeteco em ~estética~ 2.5D de algumas fases dos Mega Man retrôs como o Snake Man, Shadow Man e o Quick Man (porque todo mundo adora fases de lasers de morte instantânea, certo?), e mais gente como o Time Man, cuja origem é o remake Powered Up de PSP.

O lance de 2.5D com os personagens 8-bit em formato de papel não parece ser usado para muita coisa interessante, não. É só pela e s t é t i c a de ver o Mega fazendo curva entre uma área e outra ou a câmera inclinando nas áreas verticais.

Podemos jogar com o Mega Man ou o Protoman, mas eles não possuem habilidades diferentes. O tiro carregado e o escudo do Proto aparecem como destraváveis que requerem um total de 6 feitos marcados no menu de conquistas. O atrativo principal do jogo é um modo multiplayer cooperativo que altera o level design das fases, mas ainda não cheguei a testar ele.

Ainda nem passei dos 8 robôs mestres, mas a jogabilidade e o level design estão competentes, sim. Claro, o risco frequente de ser morto instantaneamente por qualquer coisa em metade das fases e os chefes cujos ataques parecem indesviáveis enchem o saco mas eu acabo tentando tolerar isso por ser uma característica da série mesmo.

Só não entendo de onde diabos veio a ideia de ser necessário despausar o jogo e dar tiro para usar um E-Tank.

Baixem o jogo no site dele. Recomendo começar pelo Time Man.

Vão relançar o Rosenkreuzstilette na Steam amanhã

2 de fevereiro de 2017 Deixe um comentário


Amanhã o Rosenkreuzstilette será relançado na Steam, publicado pela Playism como outros jogos indie japoneses. Ele é um clone de Mega Man “com minas anime” e vagamente, vagamente baseado no mito alemão de Christian Rosenkreuz lançado há uns 10 anos pelo desenvolvedor WOMI. Teve uma continuação chamada Rosenkreuzstilette Freudenstachel e os dois jogos tiveram as traduções para o inglês feitas por fãs adotadas pelo autor.

A jogabilidade é baseada no Mega Man 3 com tiro carregado e escorregão. Várias outras coisas como os movimentos de alguns chefes ou até algumas telas são chupinhadas diretamente da série. Em certo ponto, um vilão até se transforma na forma demoníaca do Drácula em Castlevania: Rondo of Blood. Fora isso o jogo é competente e tem gráficos e músicas agradáveis. Não devem ter adicionado nada nessa versão além de um polimento ou outro.

A continuação deve ser relançada daqui a alguns meses.