Início > Games, Retrodia das Crianças, Reviews > Retrodia das Crianças: Kirby’s Dream Land (Game Boy)

Retrodia das Crianças: Kirby’s Dream Land (Game Boy)


Hoje é dia 12 de Outubro, um dia muito especial para nós brasileiros!
Afinal, hoje é o dia da Nossa Senhora Aparecida e o dia da leitura!

Deixa pra lá. A grande maioria da população conhece o dia 12 do 10 como o Dia das Crianças, um dos 4 dias do ano em que seus filhos, parentes ou eles mesmos parasitam os pais para receber presentes.

Hoje em dia eu estou velho e rabugento demais para ficar eufórico ou ansioso por essa data e sequer lembro de quais foram os presentes que ganhei nos anos passados, mas creio que alguns deles foram jogos de videogame e que vocês ai também já ganharam os seus neste dia, o que me leva ao assunto deste post…

Há alguns dias atrás, dia 5 de Outubro, pra ser exato, o Gabriel Henrique do blog GLStoque fez uma propósta modesta para nós da retrosfera retrogamer brasileira: se jo- Ahem, escolher um jogo bom para ser apresentado a uma criança e explicar o porquê.

Inexplicavelmente, eu não demorei muito a pensar no que escrever. Este post será sobre o clássico Kirby’s Dream Land lançado em 1992 para o Game Boy tijolão.

Kirby’s Dream Land é um jogo de ação de 5 fases, com cerca de meia hora de duração. O jogo em geral não é muito difícil e como não há limite de continues, vencê-lo realmente não é algo problemático.
O enredo do jogo é simples: o Rei Dedede roubou a comida de todos os habitantes de Dream Land e Kirby precisa viajar até seu castelo para derrotá-lo, quebrando tudo e todos no caminho.

Ao contrário da maioria dos protagonistas de jogos de plataforma, pular em cima dos inimigos só os destrói se Kirby tiver caido de algum lugar alto. O método de ataque de Kirby é diferente, mas ainda assim simples: com o botão B ele suga objetos próximos a ele, que podem ser cuspidos em outros inimigos.
Neste jogo, Kirby ainda não tem a habilidade de assimilação de poderes que o tornaria famoso, mas isso acaba não sendo ruim, pois deixa o jogo mais simples de entender.
Também é possível voar ao segurar a seta para cima. Isso ajuda a evitar inimigos e buracos, embora seja por vezes arriscado voar por entre certos grupos de inimigos voadores. Pelo menos o ar que Kirby usa para flutuar também serve como projétil.

Em questao de gráficos, o jogo faz bonito com backgrounds detalhados e personagens bem animados. Mesmo em preto-e-branco o jogo consegue passar a idéia de um mundo colorido e alegre cheio de bichinhos fofos.
Quanto as músicas, bom, Green Greens e o tema do Rei Dedede são clássicos da Video Game Music. Mesmo que o resto da trilha sonora nao tenha alcançado o mesmo status, também não fica muito atrás.

Enfim, por que exatamente eu escolhi o Kirby’s Dream Land para o post? Só porque ele é bonitinho? Na verdade, Masahiro Sakurai criou o jogo justamente para que jogadores iniciantes pudessem vencê-lo sem muitos problemas. Isso somado a fofolice do mundo do Kirby e a diversão proporcionada pelo jogo, torna Kirby’s Dream Land um excelente jogo para mostrar a crianças que não entendem nada de games.


Pelo menos até descobrirem o modo extra, que é quando tentarão jogar o Game Boy pelos ares de tanta raiva. Ainda assim, o jogo não é mais difícil que o SMB1 ou o Castlevania 1.

Outros blogs que estão participando do Retrodia das Crianças:
-GLStoque (Kirby Super Star)
-Gagá Games (Lunar: Silver Star Story Complete)
-Retroplayers (Little Nemo: The Dream Master)
-Passagem Secreta (World of Illusion)
-Museum dos Games (Kirby Super Star, Desert Demolition e Little Nemo: The Dream Master)
-Cosmic Effect (Sneak’n Peek, Fantasy Zone: The Maze, Wonder Boy in Monster World)
-O Gamer (Super Mario Kart)
-The Four On (Dodge Ball Kuy Kid)
-Vão Jogar! (Game & Watch)
-Santuário do Mestre Ryu (Sonic The Hedgehog e Outros)
-GAMESPORTEMANIA (Crytal’s Pony Tale)
-Nota Zer0 Games (Goof Troop)
-Puff Puff Room (Zombies Ate My Neighbors)
-Ziro Video Game Nerd (Sonic The Hedgehog 8-bits)
-Dimensão X (Super Mario Kart)
-MACHO GAMER (Yo! Noid)
-Point Games Brasil (Goof Troop e Outros)
-The Twosday Code (Kirby’s Dream Land)
-Tecnicamente (Miracle Girls)

Arrasou, Gabriel.

  1. 12 de outubro de 2010 às 5:39 PM

    Sorte minha eu ter feito o post com antecedência e ter agendado ele pra meia noite de hoje: o sinal da minha conexão sumiu na tarde do dia 11 e só voltou agora a pouco.

  2. 12 de outubro de 2010 às 7:24 PM

    Kirby é bom d+. No geral, um típico jogo para relaxar, que não exige reflexos de herói nem concentração de atleta. Parabéns pela indicação!

    • 13 de outubro de 2010 às 4:22 AM

      Já viu o modo extra desse jogo? A dificuldade vira de ponta cabeça nele.😄
      E esse modo extra é o melhor que eu já ví em um jogo. Aparecem novos inimigos. Os chefes ganham mais movimentos. Só faltou as fases mudarem também.
      O Adventure do NES é decepcionante nesse aspecto…

  3. 13 de outubro de 2010 às 2:21 AM

    Esse é o rascunho do melhor jogo de ação do NES.
    Uma ótima oportunidade de transformar uma criança em retrogamer.
    E ainda da pra ensinar o valor das cores, Adorei!

    • 13 de outubro de 2010 às 4:31 AM

      Acho incrível como o Sakurai e seus asseclas colocaram todos esses detalhes do jogo usando só 4 cores. =V
      O Adventure do NES também tem fama de jogo mais bonito de seu console.

  1. 12 de outubro de 2010 às 5:59 PM
  2. 12 de outubro de 2010 às 6:42 PM
  3. 12 de outubro de 2010 às 7:04 PM
  4. 13 de outubro de 2010 às 1:58 PM
  5. 14 de março de 2011 às 8:47 PM
  6. 31 de janeiro de 2013 às 7:04 PM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: