Início > Games, Reviews, Sonic The Hedgehog > (Review – Android) Sonic The Hedgehog

(Review – Android) Sonic The Hedgehog

2013-06-01-04-09-13
Sonic The Hedgehog foi um platformer inovador que explodiu mentes quando a Sega o lançou para o Mega Drive em 1991. Com o passar dos anos vieram vários relançamentos, como a versão para o GBA em comemoração ao aniversário de 15 anos da série em 2006. Esse port é infame pelos seus graves problemas de jogabilidade e som.

Dois anos depois o Simon “Stealth” Thomley, responsável pela engine E-02 e o romhack Sonic Megamix, portou competentemente a Green Hill para o GBA para provar que isso era possível sem perda de desempenho. Em tempos recentes é justamente ele que se uniu ao Christian “The Taxman” Whitehead para recriar o Sonic 1 em smartphones através da Retro Engine do Taxman, anteriormente usada para o Sonic CD.

Esta versão começa com um menu chiquérrimo decorado com uma das 3 versões da caixa e cartucho do Sonic 1 e com opções para começar uma partida no modo normal ou no Time Attack. Após escolher um save slot e um personagem, surge novamente a tela da SEEGAAA e o jogo começa como o esperado.
2013-06-01-04-33-19
A jogabilidade foi implantada fielmente aqui, com algumas diferenças que nós que jogamos o jogo na época perceberemos, mas que atrapalham pouco. Por padrão os personagens possuem o Spin Dash, espinhos não ignoram invencibilidade temporária e a única limitação de velocidade imposta aos personagens é a de quando eles pulam enquanto estão rolando.

Tails e Knuckles enfim são jogáveis oficialmente no Sonic 1, inclusive com a opção de unir Sonic e Tails e controlar o voo da raposa nesse modo. Embora não sejam muitos, há novos segredos para ser encontrados por quem voar alto nos cenários, como um novo caminho na Marble 3.

Ao iniciar uma partida no slot que não grava progresso, tocar as letras S-E-G-A e segurar dois dedos na tela título destrava o Level Select do jogo, cujo design é tirado do Sonic 2. Tal como no Sonic 2, 4-1-2-6 no Sound Test habilita todas as Chaos Emeralds e a data de lançamento 1-9-9-1-0-6-2-3 habilita o Debug Mode.
2013-05-31-22-47-52
Esse Level Select e o Debug revelam aspectos curiosos deste remake. Somente nessa tela é possível habilitar temporariamente um Special Stage secreto e formas Super para os três personagens, ou ativar os escudos elementais de Sonic 3&K junto com o Instashield para o Sonic. O comportamento dos espinhos e limitações de velocidade também podem ser modificados nessa tela.

E com o Debug podemos encontrar entre as “mil faces” outras coisas que eles colocaram como fanservice para os fãs de longa data, como o monitor S, o badnik Splats e a bola na Green Hill, os UFOs na Marble e alguns items sem efeito nos Special Stages. Se há algo chato no remake é essas coisas todas não terem sido usadas além disso em novas fases ou não poderem ser habilitadas normalmente.

Em geral este é um remake competente do Sonic 1, com as adições já mencionadas e outras melhorias como rotação suave nos Special Stages chupados de Cameltry. Se essas coisas, muitas delas já disponíveis em romhacks, justificam gastar 6 reais no velho Sonic 1 cabe a cada um decidir, mas a Sega tem que continuar incentivada a mandar esses caras trabalharem ao invés de lançar emulações baratas e problemáticas de jogos. Talvez eles até inventem um “Sonic 5” na Retro Engine um dia! =P
2013_06_02_03_23_04

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: