Início > Fangames, Games, Indie, Sonic The Hedgehog > Cobertura da SAGE 2011, parte 1

Cobertura da SAGE 2011, parte 1

Já faz 10 anos desde que o Blazehedgehog iniciou a primeira SAGE, a exposição fangueimer da fanbase do Sonic. De Sonic Boom e Bible Adventure a Sonic Classic e Axiom, os fangames passaram por um longo caminho e tem ficado cada vez mais profissionais. O que há de bom e ruim para jogar neste ano? Eu lhes mostrarei neste e (provavelmente) nos próximos posts:

Super Sonic Knockout

SSK é um jogo de luta semelhante a série Super Smash Bros (e ao Sonic Battle, obviamente). Embora o modo Story não tenha avançado nada em comparação com a demo lançada há 2 anos, percebe-se que a engine está definitivamente pronta, a jogabilidade é ótima e todo o elenco de Sonic Battle está disponível.

As batalhas em SSK são intensas. Para não virar saco de pancadas é preciso sempre bloquear ataques para ganhar frames de invencibilidade ou paralisar o adversário. Feito isso pode-se começar a distribuir golpes rápidos ou fortes e improvisar uns juggles. Cada personagem também pode aumentar seus atributos temporariamente ou usar um super duper (hiper liper) ataque especial, se tiver MP suficiente.

Além de tudo isso, o jogo não demora a funcionar, apesar de ter sido feito no Game Maker! Vão jogar, cambada. Lhes garanto que SSK é um jogão.

Sonic Worlds Level Collab

Com este projeto, Kessler12 e LH The Hedgehog pretendem reunir os fangueimers da engine Sonic Worlds (que querem criar fases mas não tem o fôlego necessário para criar um jogo completo) para criar um pacotão de fases, sem precisar de enredo, e assim demonstrar o PODER da engine Worlds.

A versão atual contém duas fases com 2 atos cada. A primeira é baseada na Wood que foi cortada do Sonic 2. Gosto do level design do primeiro ato dela. A segunda é original, bonita e do tipo água. Há um chefe fácil, mas bacana, no final dela.

Há 5 anéis rosas vermelhos de Sonic Colors escondidos em cada ato. Após pegar 8 deles, algumas mini-fases são destravadas. Elas são legais, mas a maioria delas são bem curtas e um tanto “vazias” (a Chesse Hill é a exceção). De qualquer forma, baixem SWLC e se divertirão.

Sonic Axiom

Axiom é o projeto que eu mais tenho aguardado. É um jogo completo, sabem? E baseado no Sonic CD, também. Certamente ele não decepciona, mas há uns problemas aqui e alí que deveriam ter sido corrigidos e polidos.

A aceleração aérea dos personagens, por exemplo, é claramente baixa, tornando a jogabilidade pesada. Como já disse antes, não é difícil corrigir isso. O tempo que os personagens podem passar embaixo da água antes de morrer também é terrivelmente pequeno – outro dos erros clássicos da engine Worlds Beta.

Aquele problema de level design que as pessoas dizem que há no Sonic CD (e eu francamente não consigo entender) certamente existe aqui. Por vezes eu corria com o Sonic por alguns obstáculos e encontrava um beco sem saída com itens. Após um momento de confusão, descobria que o caminho correto estava lá atrás, numa direção pouco intuitiva!

E durante o primeiro ato da fase do deserto, acabei encontrando um bug grave que me obrigou a resetar o jogo. Ainda bem que ele grava progresso. Depois a situação piorou na fase nevada, pois ela tem muito slowdown. =(

Apesar desses problemas, Axiom é imperdível. Os gráficos são ótimos e geralmente originais. A ambientação é mesmo semelhante a do Sonic CD (embora o level design mais me pareça coisa de Sonic 2). As fases são geralmente bem construídas e a terceira chega até a me deixar triste, pois por coincidência é muito semelhante a idéias que tenho tido para meu fangame e é bem legal. Vale a pena.

Sonic Zero

É a mesma demo de 3 atos do ano passado, com algumas alterações no level design. Blé. Mas se ainda não conhecem Sonic Zero ou querem ver as mudanças, recomendo que baixem, pois o level design deste fangame é sólido… e tem um remix de Door Into Summer tocando na fase.

Charmy Maze

Neste jogo protagonizado pelo Charmy, devemos simplesmente guiá-lo por um longo caminho estreito e apertado antes do tempo acabar. Se ele bate em uma parede, é forçado a voltar ao último checkpoint alcançado.

Depois de cada fase há um chefe que apenas corre em linha reta. É preciso atacar MUITAS vezes com pulos para derrotar os chefes, o que rapidamente se torna repetitivo e chato.

As falas do menino zangão também logo se tornam irritantes. Apesar do jogo ser bonitinho, não recomendo.

Por agora é só. Visitem a SAGE para ver outros fangames ou eventos.

>>Próxima parte>>>>>

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. 21 de setembro de 2011 às 2:06 AM
  2. 1 de outubro de 2011 às 3:04 PM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: