Início > Games, Indie, Reviews > (Review – PC) Dungeon Dash

(Review – PC) Dungeon Dash

Título: Dungeon Dash
Console: PC
Criado por: Jess Bowers
Lançado em: 06/03/2011


Dungeon Dash é um dungeon crawler feito em MMF2 que ganhou a mais recente competição da GameBuilder para jogos que usam 20 ou menos eventos em seus frames.

O jogo é bem “simples”. Move-se o personagem com a setas e para atacar monstros é só encostar no sprite deles e cutucá-los. O objetivo é encontrar a escada para o próximo andar, subir o nível do personagem e sobreviver o máximo que puder.

Poções de cura e equipamentos aparecem jogados no chão, em baús ou dropados por inimigos mortos. Há vários tipos de capacetes, armas, escudos, armaduras e calçados para fortalecer o herói.

Os inimigos também são variados. A cada um ou dois andares aparece um monstro novo e mais forte. E é preciso prestar atenção no poder de ataque dos monstros. Eu mesmo perdi varias partidas por causa de monstros aparentemente fracos originários de andares inferiores que do meio do nada tiram todo o HP do herói em instantes. Mal dá pra pensar em abrir o menu de items quando isso acontece.

As fases são geradas aleatoriamente e sempre há um mapa no canto da tela mostrando a posição do jogador e dos inimigos mais próximos.
Pena que a escada não aparece nele.

Os gráficos são bonitinhos, mas as animações dos personagens são limitadas. Só os inimigos tem sprites animados e todos os personagens ficam sempre olhando para baixo, como no Dragon Quest original de Famicom. As duas músicas do jogo são agradáveis e devem ser a razão dele pesar 6 MB.

Enfim, mal dá pra acreditar que a movimentação do herói e de seus inimigos, os items encontráveis, usáveis e equipáveis e toda a interface com mapa, status de todos e menu de itens tenham sido feitos só com 20 eventos e mais algumas extensões. É incrível. Me sinto jogando WTGB ou Noitu Love de novo e vendo como coisas sensacionais realmente são possíveis numa ferramenta “simples e limitada” como o MMF2.

Link de download:
http://www.create-games.com/download.asp?id=8449

Nota do autor pros leitores (?) que não conhecem MMF:
Esse negócio de “Eventos” que eu mencionei no texto é o sistema que os gamemakers da Clickteam usam para programar o que ocorre nos jogos. É um caso de “ação e reação”, como a velocidade vertical de um personagem se tornar 0 quando ele colide com o chão.

Entenderam?

Categorias:Games, Indie, Reviews Tags:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: